massagem tantrica o que é

O que é a massagem tântrica?

A massagem tântrica é uma terapia de massagem que tem como objetivo redistribuir as energias sexuais do corpo, expandindo a sensibilidade e proporcionado vivências mais intensas, esse é o diferencial dessa modalidade de massagem.

O fundamento da modalidade de massagem tântrica é bioenergético, essa ciência que acredita na capacidade de influenciar nossos estados emocionais por meio de um trabalho com a manipulação corporal.

veja como fazer a massagem tantrica

Diferente de uma massagem convencional, que atinge músculos e tendões, a massagem tântrica é feita com manobras sutis dos dedos. De acordo com Lourdes Pedretti Anahata Devi, fonoaudióloga e terapeuta tântrica, seu objetivo não é relaxar os músculos, mas sim estimular canais sensoriais do corpo inteiro para despertar a bioeletricidade, a sensorialidade e distribuir energia.

A massagem tântrica é feita no corpo inteiro, e há até toques feitos na vagina e no pênis.

No entanto, ela é uma terapia, portanto, não é e nem envolve masturbação

Para que serve a massagem tântrica?

Uma das experiências corporais evidentes a partir da massagem tântrica é o orgasmo. Desde as primeiras vivências sexuais, o ser humano é condicionado a sentir o orgasmo apenas de uma forma, com estímulos em certas partes do corpo. Com isso, é comum haver picos de prazer que são sentidos rapidamente.

Assim, a massagem tântrica promove uma reconexão da pessoa ao seu prazer. De acordo com a bioenergética, nossas vivências (muitas delas repressoras) criam couraças musculares, tensões que impossibilitam o fluxo da bioeletricidade ao longo do corpo. No sexo, isso impede que a energia do prazer seja descarregada pelo corpo, sendo restritas muitas vezes aos órgãos genitais.

O papel da massagem tântrica é dissolver essas couraças. Isso é feito não só pela sensibilização do corpo, mas também desenvolvendo a consciência da respiração.

Você pode aprender mais sobre as couraças musculares neste artigo.

De acordo com Lourdes, a massagem tântrica se manifesta em todo o corpo físico e atua também sobre as emoções e no psiquismo, dissolvendo ansiedades e tensões que dificultam as informações sensoriais responsáveis pelo prazer, pelo orgasmo, pelo relaxamento e pelo equilíbrio geral do corpo.

Lingam e Yoni: A manipulação dos órgãos genitais na massagem tântrica

Yoni e lingan são palavras em sânscrito que significam vagina e o pênis respectivamente. Yoni significa o portal da vida e lingan, o pilar da vida.

A massagem tântrica pode incluir a manipulação desses órgãos genitais. Lourdes, no entanto, esclarece que não se trata de uma terapia sexual, erótica ou masturbação.

Os estímulos dos órgãos genitais têm como objetivo quebrar o condicionamento do prazer a que estamos acostumados.

“A pessoa pode, sim, ter um orgasmo, mas o objetivo não é esse. É aumentar sua percepção sensorial e identificar novas áreas do seu corpo como sendo prazerosas”, explica Diego.

Nem toda massagem tântrica envolve o yoni e o lingam, que costumam ser estimulados apenas após algumas sessões, depois que a técnica já envolveu outras partes do corpo.

O vaginismo é caracterizado pela contração involuntária dos músculos (espasmo) ao redor do orifício da vagina, causando dor, dificuldade e até impossibilidade de manter relação sexual, sem causa física

É importante diferenciar o vaginismo de outras dores que podem ocorrer antes, durante ou depois da relação sexual, as chamadas dispareunias. Existem inúmeras causas de dispareunias, como infecções, atrofia, malformações, falta de lubrificação, problemas urinários, intestinais e ginecológicos.
Saiba mais: Vaginismo: sintomas, tratamentos e causas

Se for confirmado que a dor na penetração tem causa psicossomática, a massagem tântrica pode atuar eliminando o reflexo que traz o espasmo da vagina. Isso acontece ao sensibilizar o corpo inteiro e fazer com que o prazer e o relaxamento venha desde o primeiro toque em uma relação sexual.
Massagem tântrica para mulheres que não conseguem ter um orgasmo

Segundo Diego Samech, psicólogo e terapeuta tântrico, a maioria das mulheres que chegam em busca da massagem tântrica se queixam de não conseguir ter um orgasmo.

Nesses casos, é importante que a mulher vá ao médico para entender se a falta de orgasmo acontece por causa de alguma doença ou alteração fisiológica. Se é uma questão psicológica, a massagem tântrica pode ajudar.

O primeiro e principal motivo é que a massagem tântrica faz com que a mulher se reconecte e descubra potencial de prazer ao longo de todo o seu corpo.

Além disso, por ser um momento terapêutico, a massagem tântrica faz com que não haja a preocupação com o outro, comum durante o momento a dois.

Com a estimulação yoni, a massagem tântrica também leva a mulher a descobrir seu ponto G e seu clitoris, além de entender como acontece a lubrificação.
Massagem tântrica para homens com ejaculação precoce

A ejaculação precoce ocorre quando um homem tem um orgasmo mais cedo do que o esperado durante a relação sexual. Se isso acontecer uma ou outra vez, não há motivo para preocupação. Mas se esse for um problema recorrente, é importante procurar um médico.

Se for detectada a causa psicossomática do problema, a massagem tântrica pode ajudar

O início da descoberta da sexualidade pelos meninos acontece com muitas repressões, já que é vista como errada. Assim, no início da adolescência é comum que eles se masturbem com movimentos repetitivos de forma a liberar a ejaculação muito rápido. Essas práticas vão condicionando o homem a ter o orgasmo apenas de uma forma e de maneira muito rápida. Além disso, dá a ideia de que o prazer é apenas genital.

A massagem tântrica pode mostrar que o corpo inteiro é campo de prazer.

como fazer massagem tantrica

“Com as técnicas tântricas, ele vai aprender a entrar em contato com ele mesmo e depois vai aprender com o outro. Assim, ele pode fazer sua parceira ou parceiro essa sensibilização, muito além da penetração”, explica Diego.

Com a estimulação Lingam, o homem aprende que o pênis tem um potencial muito maior de prazer do que apenas os movimentos da masturbação. Além disso, ele passa a identificar o momento de inevitabilidade ejaculatória, para prolongar esse prazer.
Saiba mais: Pompoarismo: o que é, como praticar e benefícios
Quanto tempo dura uma sessão de massagem tântrica?

Uma sessão de massagem tântrica dura de uma a duas horas. Nela, não é aplicada apenas a massagem, mas o terapeuta também costuma fazer uma conversa prévia com a pessoa sobre sua vida e experiências para entender quais os pontos a serem trabalhados. Nessa análise, o terapeuta pergunta sobre questões de saúde física, mental e entende o que o paciente espera do tratamento.

Segundo Lourdes, o ideal é que o trabalho seja desenvolvido em, no mínimo, 10 sessões. A frequência depende da necessidade e disponibilidade de quem busca, podendo ser de semanal a mensal.
Preciso ficar nu em uma sessão de massagem tântrica?

Para fazer a massagem tântrica, é importante que a pessoa se sinta à vontade. Com o passar das sessões, pode ressignificar o corpo e conseguir ficar nu durante ela.
Homem ou mulher: escolhendo um terapeuta tântrico

Não há diferença entre a terapia desenvolvida por homens ou mulheres. “O que pode existir é terapeutas especialistas em mulheres ou homens. Eu especificamente sou especialista em terapia tântrica feminina junto à diversos outros trabalhos que complementam meu auxílio às mulheres”, esclarece Lourdes.
Quem pode participar da massagem tântrica?

Qualquer pessoa maior de idade pode participar de sessões de massagem tântrica, independente de sua orientação sexual, estado civil ou idade.
Quem pode aplicar a massagem tântrica?

Há terapeutas tântricos formados para fazer esse tipo de massagem.

No entanto, eles podem ensinar algumas técnicas e manobras para que uma pessoa aplique em si ou no parceiro.

A massagem tântrica para casais é uma modalidade feita para que os casais se conectem e descubram novos estímulos uns nos outros. Esses estímulos podem ser toques, cheiros e sensações. Por isso, essa modalidade é mais parecida com um curso, em que o terapeuta tântrico exerce o papel de um orientador.